Tabagismo: um grave problema

Olá leitores e leitoras do blog. Durante a semana toda fiquei pensando em um assunto que pudesse ser atraente, importante e que, de certa forma, pudesse ajudar aquele que lê ou conhecidos e/ou parentes desses. E cheguei a conclusão de que o tema tabagismo era a bola da vez. Dificilmente pelo Brasil e no mundo encontramos pessoas que não fumam. Claro que ainda existem aqueles, de bom senso, que não colocam um cigarro ou charuto na boca de jeito algum.

Infelizmente, mesmo aqueles que não fumam ativamente acabam se tornando fumantes. Eles são conhecidos como fumantes passivos, pois estão inalando a fumaça liberada pelo cigarro e charuto de alguma pessoa que esteja próxima. E acaba sendo difícil não nos tornarmos fumantes passivos, mesmo quando não queremos.

Em uma visita ao site do Brasil (www.brasil.gov.br), pude ver alguns dados assustadores que passo agora para você, leitor (a).

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um terço da população mundial é fumante. Isso quer dizer que cerca de 1,3 bilhão de pessoas tem algum contato com substâncias tóxicas. Através da leitura consegui fazer uma interpretação triste: quanto mais um país é desenvolvido, maior o número de fumantes. E pesquisas revelam que nesses países desenvolvidos, 42% dos homens e 24% das mulheres são fumantes.

No Brasil, 18,8% da população é fumante – 22,7% dos homens e 16% das mulheres. Esses índices são com bases no levantamento feito pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) e o Ministério da Saúde.

O tabagismo causa, em média, 5 milhões de vítimas fatais todos os anos. Segundo a OMS, em 20 anos esse número será dobrado, podendo chegar a 10 milhões de mortes por ano. Mas isso, é claro, se o consumo de cigarro, charuto e cachimbo continuar a ser crescente. No nosso país, 23 pessoas vão à óbito a cada hora. Isso represente 200 mil mortes em um único ano.

As consequências para aqueles que fumam não são nada boas. O tabaco está associado a 50 doenças (câncer de pulmão, de boca e de faringe).

Estudos mostram que o tabagismo é responsável por:

• 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos);

• 85% das mortes são causadas por bronquite e enfisema;

• 45% das mortes causadas por doença coronariana na faixa etária abaixo dos 60 anos;

• 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos;

• 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero);

• 25% das mortes causadas por doença coronariana – angina e infarto do miocárdio;

• 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral)

Você vai ver abaixo, dicas de como abandonar o vício. O que você deve fazer para parar definitivamente de fumar e se tornar um ex-fumante. Veja!

Especialistas aconselham as pessoas a marcar uma data para largar o vício. Há dois métodos para parar de fumar: imediatamente ou gradualmente. O método mais adequado é a parada imediata, no qual você marca uma data e, a partir desse dia, não fuma mais nenhum cigarro. Esta deve ser sempre sua primeira opção. Outra alternativa é parar gradualmente, reduzindo o número de cigarros ou retardando a hora do primeiro cigarro do dia. Mas você não deve gastar mais de duas semanas, pois pode se tornar uma forma de adiar, e não de parar de fumar.

Para reduzir o número de cigarros, diminua um pouco a cada dia. Por exemplo, uma pessoa que fuma 30 cigarros por dia, no primeiro dia fuma os 30 cigarros usuais, no segundo dia 25, no terceiro 20, no quarto 15, no quinto 10 e no sexto fuma apenas 5 cigarros. O sétimo dia é a data para deixar de fumar e o primeiro dia sem cigarros.

Ao retardar a hora do primeiro cigarro, o fumante deve proceder com o mesmo método gradual. Por exemplo, no primeiro dia você começa a fumar às 9h, no segundo às 11h, no terceiro às 13h, no quarto às 15h, no quinto às 17h e no sexto às 19 h. O sétimo dia é a data para deixar de fumar e o primeiro dia sem cigarros.

Lembre-se também que fumar cigarros de baixos teores não é uma boa alternativa. Todos os tipos de derivados do tabaco (cigarros, charutos, cachimbos, cigarros de Bali, etc.) fazem mal à saúde. Cuidado com os métodos milagrosos para deixar de fumar. Caso não consiga parar de fumar sozinho, procure orientação médica.

O importante é buscar uma vida mais saudável, com a prática de exercícios e abandono dos vícios. Está mais que provado que fumar não traz benefício alguma, pelo contrário, só traz problemas, dor de cabeça para quem fuma e até para quem não fuma, e te faz perder bons anos da sua vida. Viva bem, viva melhor, viva com saúde. E viver com saúde é viver sem vícios. Começa já a parar de fumar. Deixe os discursos de lado e passe para a ação.

* Deixe sua mensagem através dos comentários ou no e-mail do blog: nossaconversa@hotmail.com.br

Anúncios

#MeuEspaço

Boa terça-feira a todos vocês, internautas que acessam o “Nossa Conversa”, a partir de hoje estou abrindo um post para falar de mim ou sobre coisas que acontecem na minha vida, minhas vontades e etc. E nesta primeira edição do #MeuEspaço quero dividir com vocês uma paixão. A minha paixão pela literatura. Quem convive comigo sabe que eu adoro ler, principalmente bons livros, que tragam mensagens boas para a nossa vida e que se torne um verdadeiro ensinamento, que nos façam parar para pensar sobre certas atitudes nossas.

Estou planejando desde o começo da semana passada comprar o livro A morte e Vida de Charlie St. Cloud, do autor Ben Sherwood. A mesma história está disponível também em filme, mas eu prefiro primeiro ler para depois poder assistir ao longa. O enredo é muito bom e acredito que tem tudo para emocionar qualquer um.

Charlie St. Cloud cuida dos gramados e monumentos de um cemitério, localizado em Nova Inglaterra, onde seu irmão, Sam, está enterrado. Após sobreviver ao acidente que causou a morte do irmão, o rapaz passa a receber um dom: consegue enxergar, conversar e até brincar com Sam. E é neste mundo que aparece Tess Carroll, uma cativante mulher que está treinando para navegar sozinha ao redor do mundo em um veleiro. O destino faz com que seu barco seja apanhado por uma forte tempestade, trazendo-a assim para a vida de Charlie.

Estou planejando comprá-lo até sábado (02). Estou completamente louco para começar a lê-lo. Tenho certeza que vale a pena cada centavo a ser pago. Com certeza é uma obra que vai trazer ensinamentos importantíssimos, que nos farão refletir um pouco mais sobre a nossa vida, ou melhor, sobre o que fazemos com ela.

Quero muito compartilhar com vocês, aqui no blog, todo o prazer que sinto quando falo em literatura, pois acredito piamente que ler é uma coisa ótima para todos. Te faz ir para outras dimensões, outros lugares, te faz viajar sem sair do lugar, te faz ir às lágrimas, te faz repensar um pouco sobre sua vida e suas atitudes. Não é conversa fiada nem frescura, é a pura realidade. Não leia por obrigação. Jamais. Leia quando sentir vontade, mas tente pegar um livro interessante para ler, peça dicas de amigos, procure as sinopses de alguns na internet, tenho certeza que um vai te conquistar e vai fazê-lo querer ler o mais rapido possível. E depois, não vai querer saber de outra coisa se não ler, ler e ler cada vez mais.

A MORTE E VIDA DE CHARLIE ST. CLOUD
Autor: Ben Sherwood
Assunto: Romance
Páginas: 304
Ano: 2010
Editora: Novo Conceito
Preço: R$ 29,90

*As informações referentes a descrição do livro é do site da editora da obra: Novo Conceito (www.editoranovoconceito.com.br).

Caras novas no mundo da música

Olá, internautas! Estou aqui, nesta segunda-feira, para falar sobre as caras novas quem têm surgido no mundo da música. Dia a dia presenciamos a ascenção de novas caras no ramo musical. Assistindo ao programa Legendários na Web, que é transmitido ao vivo pelo portal R7, aos sábados, simultaneamente com o programa da televisão, vi o apresentador Elcio Coronato recebendo a cantora Manu Gavassi, que começou sua carreira postando vídeos no You Tube.

Segundo a própria, sua carreira começou graças à internet. O convite de Rick Bonadio, um dos produtores mais famosos e bem sucedidos do meio artístico, foi feito por meio de um site de relacionamentos. Vendo a entrevista, algumas coisas passou pela minha cabeça. Nos últimos anos, com o avanço cada vez maior das mídias na internet, tem ficado mais fácil alcançar o sucesso e/ou a fama.

Vale lembrar que há anos atrás para conseguir uma chance como cantor (a) era necessário se inscrever em programas que dessem oportunidade aos novos talentos (como Ídolos). Ultimamente, fazer isso é acabar com uma carreira antes de seu começo, porque fica quase impossível a aparição desses novatos nas emissoras concorrentes da atração na qual participou.

O meio mais fácil para se alcançar o topo nesses casos, tem sido a internet, mais precisamente na divulgação de vídeos no You Tube. Manu Gavassi não foi a única a tirar a sorte grande. Justin Bieber também começou da mesma forma. Através de vídeos amadores em que aparecia cantando e tocando violão, Bieber conseguiu atrair a atenção de um produtor que fez sua carreira artística acontecer. Hoje, o mundo todo presencia o furacão chamado Justin Bieber levar crianças e meninas às lágrimas e até mesmo a copiar seu famoso corte de cabelo.

Acredito que a partir de agora a cobrança por bons cantores será menor, pois estão surgindos muitos e em pouco tempo, o que faz com que a avaliação seja menos rígida e pesada. A qualidade das novas músicas dos novos cantores pode não ser das melhores, mas é esse mundo virtual que faz com que todos tenham sua chance. Com certeza há bons cantores, mas outros grandes cantores (que seguem pelo caminho da MPB, Bossa Nova, Jazz e entre outros) não tentam e talvez nem consigam conquistar o sucesso como esses talentos que vêm com músicas mais adolescentes.

Mas agora até eu preciso me render. Com jeitinho da Sandy, Manu Gavassi é a mais nova revelação do mundo da música. Acompanhe abaixo o clipe da canção Planos impossíveis.

* Deixe sua mensagem através dos comentários ou no e-mail do blog: nossaconversa@hotmail.com.br

50 por 1


Ah como é bom poder viajar, não é mesmo? Acho que um dos prazeres da vida é esse, o de poder ir para diversos cantos do Brasil e do mundo. Pelo menos eu compartilho desse pensamento. Não importa se você viaja sempre ou apenas nas férias, o bacana é poder conhecer outras culturas, povos, culinária, paisagens e costumes. Mas sabemos que não é tão fácil assim conseguir colocar a mochila nas costas e sair sem pensar em voltar, até porque é necessário ter dinheiro para tal, não que precisamos ser ricos, longe disso, mas em uma viagem há gastos e gastos, por isso, andar com uma certa quantia é muito importante.

Mas nós já temos um jeito de viajar para qualquer canto do mundo sem nem ao menos ter de sair de casa ou com a nossa mala nas mãos. Como? Fácil, fácil. Basta apenas você sintonizar sua tevê na Rede Record, todos os sábados (na verdade, madrugada de domingo), às 00h45, logo após o programa Legendários. 50 por 1, de Álvaro Gárnero, te dá essa oportunidade incrível e deliciosa.

A qualidade da atração é ótima, muito superior a vários programas que estão ocupando o horário nobre dos canais abertos da televisão. 50 por 1 é puro cultura e entretenimento para toda a família, mesmo sendo levado ao ar tarde da madrugada. Afinal é sábado, dá pra relevar o horário e dormir um pouco mais tarde que o habitual. O grande barato do programa é esse, fazer com que todos possam viajar juntos na companhia de Garnero, que durante toda a viagem fala sobre os pontos turísticos e os acontecimentos marcantes do local.

Conhecer um canto do mundo te faz querer experimentar também a culinária do país, aliás já dá água na boca só pensar nos pratos que são oferecidos, mesmo tendo alguns um tanto exóticos. É aula de história mesclada com o prazer de se viajar.

A duração do programa é bem pequena [apenas 30 minutos], então sempre fica aquele gostinho de quero mais. Adoro poder acompanhar o 50 por 1, por isso, sempre que estou em casa, assisto, e só vou para cama depois que a atração termina. Acho que qualidade é uma característica que anda muito em baixa na nossa tevê, então, sempre que há um programa com esse nível devemos prestigiar, porque vale a pena e além de ser prazeroso poder assistir é enriquecedor, pois te leva para tantos lugares e te faz conhecer outros tantos sem nem ter que sair do seu sofá.

Você percebe o primor do 50 por 1 desde a idealização do mesmo por Álvaro, que quis compartilhar com o público as experências que ele vivencia em cada viagem. Para se ter uma ideia, o programa não é da Record, mas sim do próprio Álvaro. É realizado e custeado pela produtora do empresário – Amora. Ou seja, é ele quem faz atração e, ainda por cima, paga para a emissora da Barra Funda exibir. Exatamente isso. De acordo com uma matéria que eu li há um tempo atrás, não me recordo a fonte, Garnero paga em torno de R$ 600 mil para poder ter seu programa veiculado pela Record. Nota-se que é por puro prazer que ele faz isso, pois dificilmente veríamos alguém pagando para poder fazer um programa que leve cultura e agregue muitas boas mensagens ao telespectador.

Agora você já sabe, uma boa opção de programa à noite, aos sábados, é o 50 por 1, que te espera com Álvaro Garnero para vocês viajarem mundo à fora. Embarque nesse voo, tenho certeza que você não irá se arrepender. A próxima viagem do programa acontece amanhã, às 00h45, depois do programa de Marcos Mion.

Boa viagem e até a volta.

50 POR 1, SÁBADOS, ÀS 00H45, NA RECORD!

* Deixe sua mensagem através dos comentários ou no e-mail do blog: nossaconversa@hotmail.com.br

O uso de anabolizantes

Eles estão em busca de um corpo perfeito. Abdômen bem definido, braços musculosos e um tipo físico de causar inveja a muitos homens. Mas nem sempre o caminho escolhido por essas pessoas vai de encontro à práticas saudáveis, como frequentar uma academia e pegar pesado na malhação com exercícios físicos.

Para que o resultado possa vir rápido, eles optam por um método muito perigoso e que pode lhes custar a vida: o uso de anabolizantes. Assistindo a uma edição do programa Estilo & Saúde achei o tema muito interessante, atual e nunca é demais esclarecer quais as reais consequências para as pessoas que são adeptas desse procedimento.

Pouco antes de começar a escrever esse post, visitei o site Boa Saúde, do UOL, onde havia um conteúdo sobre anabolizantes. Fiquei surpreso com certas coisas que li e que, de fato, fazem sentido. O acesso a essas drogas no Brasil é realmente muito fácil, mesmo sendo ela proibida. Muitos intrutores e/ou personal trainers chegam na pessoa e dizem que ele chegou ao limite, mas como o resultado não chegou ao esperado o indivíduo acaba se deixando seduzir pelo uso de esteróides anabolizantes, para poder adquirir mais massa muscular, principalmente o homem.

O que mais me preocupa e assusta é a facilidade com que as pessoas encontram essa verdadeira bomba-relógio. Acho que não vou me surpreender mais futuramente, se o uso dos anabolizates estiver semelhante ao uso do crack, pois é uma droga, o efeito é rápido, mas é com o passar dos anos que as pessoas sentirão o resultado. O grande problema é que hoje em dia tudo é fácil demais. Tudo está a disposição da pessoa para ela nem sequer mover uma perna. E são nas pequenas coisas que percebemos isso. Ir ao parque é um exemplo. Tem gente que vai de carro, poderia estar indo à pé e fazendo exercício, algo muito positivo à saúde e com os anabolizantes é a mesma coisa. Homens, mulheres e adolescentes preferem injetar drogas em si mesmo para terem um “corpo escultural”.

No início, o esperado é alcançado. Estão fortes e exibindo grandes músculos, mas é depois, com o tempo, que o verdadeiro resultado aparece. Impotência sexual, ataque cardíaco, infertilidade e pressão alta são apenas algumas das consequências que os anabolizantes trarão para essas pessoas que, seduzidas para terem um corpo “perfeito”, acabam comentendo sérios e graves erros contra a própria vida.

Assista ao programa Estilo & Saúde sobre o uso de anabolizantes


                              

                              
* Deixe sua mensagem através dos comentários ou no e-mail do blog: nossaconversa@hotmail.com.br

Querido John

Uma história para emocionar e fazer você ler do início ao fim sem querer parar. Assim defino o livro Querido John, que terminei de ler hoje. Desde o começo do ano tenho lido mais livros com frequência (O Código Da Vinci, Confie em Mim e A Última Música) e estou adorando essa nova etapa da minha vida, afinal sempre adorei poder ler. Sabemos e temos total consciência de que a literatura e a leitura são muito importantes para todos. Não importa o sexo ou a classe social ao qual a pessoa pertence. Ler é enriquecimento puro, que te ajuda muito em vários aspectos.

Para quem não conhece, o autor de Querido John é autor também do livro A Última Música, obra que me levou às lágrimas. Nicholas Sprks tem um dom maravilhoso. Que é de nos emocionar e nos fazer dar mais valor a certas coisas – na maioria das vezes, as pequenas coisas. Querido John, um romance lindíssimo com um final não tão lindo assim, nos ensina o que é o verdadeiro significado do amor. E pode acreditar, depois de lê-lo, você terá outro conceito sobre esse sentimento.

Savannah e John. John e Savannah. Ele era um rebelde, não tinha responsabilidades. Ela era uma moça doce, dedicada e responsável. Savannah ajudava a construir casas para pessoas necessitadas (junto com alguns amigos de escola – trabalho social que desenvolvia), enquanto John se alistou no exército para tentar mudar o seu jeito de ser.

Em sua licença do Exército, John retorna para a cidade natal, onde seu pai mora, e conhece a bela Savannah, a única que fará despertar nele um sentimento nunca antes sentido: o amor. A relação entre ele e seu pai nunca foi boa, se é que algum dia já houve relação. Os dois mal se falavam, e o pai de John só pronunciava mais palavras com o filho quando o assunto era a coleção de suas moedas, do contrário, viviam no mais absoluto silêncio um para com o outro.

No decorrer da história o pai do jovem fica doente e, caminhando para o seu final, falece. John inicia seu namoro com Savannah, porém ele acontece à distância. Só se vêem uma vez ao ano, outra forma de comunicação é apenas por cartas (preferência da bela Savannah) e por telefonemas. Certo dia, uma carta acaba com o sonho de John. O sonho de poder construir uma família ao lado da única mulher que verdadeiramente amou. A carta começa com “Querido John”. Acho que vocês entederam agora o porquê do título do livro, não é mesmo?

Ficou interessado em saber o que contia na carta enviada por Savannah à John que o deixou completamente arrasado? Que tal começar a leitura deste livro que fala do real sentido da palavra amor? Tenho certeza que você irá adorar, se emocionar e aprender muito com mais uma obra prima de Nicholas Sparks.

Boa leitura!

* Deixe sua mensagem através dos comentários ou no e-mail do blog: nossaconversa@hotmail.com.br

Bem-vindo

Olá, seja muito bem-vindo ao Nossa Conversa. Que prazer tenho eu poder estar aqui desejando essas boas vindas não só a você, leitor, mas também a mim próprio. Estou aqui muito feliz em estrear um blog que sempre esteve em meus planos. Há uma grande mistura de emoções que me invade neste momento. A partir de hoje vou poder conversar sobre diversos assuntos com você, que está do outro lado da tela e de qualquer lugar do planeta acessando ao nosso blog, sim, porque ele não é apenas meu, mas sim nosso. Se a conversa é nossa, o blog também é.

Em minha concepção, blog não é apenas um site em que a pessoa acessa, lê, gosta, fecha a janela e desliga o computador. Não. Pra mim, um blog é algo muito maior. É uma ferramente que faz com todos se encontrem. Não importa de onde esteja sendo acessado, a região do país e classe social. Quando acessamos um blog temos algum interesse, seja para nos informar ou para nos entreter e deixar o nosso dia um pouco mais leve e gostoso. E é com essa proposta que eu inicio o “Nossa Conversa”.

Não existe tabú nem censura no blog. Vamos falar sobre tudo, e até de todos, de um jeito bem descontraído. Sempre com opinião. Todos os assuntos terão vez aqui nosso encontro. Porque é assim que a gente começa uma conversa, não é mesmo? Uma hora estamos falando de moda e, de repente, alguns minutos depois, já estamos falando sobre o aquecimento global. É assim mesmo, a conversa quando é boa não importa os caminhos que ela percorre, mas sim sua relevância.

Beleza, saúde, televisão, literatura, cinema, acontecimentos do cotidiano, tudo, com certeza, uma hora ou outra, vai virar pauta no “Nossa Conversa”. Por isso, seja muito bem vindo a nossa sala de estar. É aqui, acompanhado de uma xícara de café, bolinhos e biscoitos, e o melhor de tudo, com você, que vou poder conversar todos os dias. Por favor, entre e fique à vontade!

* Deixe sua mensagem através dos comentários ou no e-mail do blog: nossaconversa@hotmail.com.br