Início » Pessoal » #MeuEspaço

#MeuEspaço

Olá internautas! Excelente segunda-feira para todos que lêem esse post. Na semana passada usei o #MeuEspaço para falar de amizade e sobre uma pessoa que conheci há pouco tempo. Hoje está completando um mês que comecei a falar com ele e surgiu algumas dúvidas na minha cabeça.

Disse que também o estava considerando um amigo, um amigo que, ainda, não posso confiar com 100% de certeza, mas uma pessoa amiga que está pronta para me ensinar sobre muitas coisas. Sobre muitas coisas da vida que ele já viveu e que eu, em minha redoma de vidro, nunca tive acesso. Por um lado sou grato em não ter tido contato com certas coisas que ele teve, mas existem outras que eu precisava passar e não passei, talvez isso tenha acontecido – ou não – por eu sempre viver o hoje como vivi o ontem. Sendo que devemos viver um dia de cada vez, sem querer apressar nada. Tudo tem seu tempo. É essa a ordem natural das coisas.

Nos últimos dias, depois de ter públicado a última edição do #MeuEspaço, comecei a sentir uma mudança nesse meu amigo, se assim posso chamá-lo. Sou uma pessoa que adora conversar, uma das minhas paixões é essa, principalmente quando a conversa está associada a aprendizado. Não gosto de conversar sobre algo fútil, precisa ter um porquê a minha conversa, nem que seja um simples motivo. Conversar com esse amigo, nos primeiros dias, me fez ver muitas coisas erradas que eu estava fazendo, por exemplo, viver o amanhã. Percebi que eu não vivo o hoje, mas sim o amanhã, porque faço planos demais, planejo a que horas vou estudar, o que vou assistir, para onde vou ir, o que vou ler, o que vou comer e até a que horas vou acordar.

A vida é passageira, é rápida demais para perdermos tempo – porque viver planejando é perda de tempo – com um futuro que é tão incerto. Que garantia tenho que vou estar vivo amanhã? Nenhuma. Nem eu, nem você. Não posso julgar as atitudes desse meu amigo como atitudes erradas, pois quem sou eu para avaliar as ações tomadas pelos outros? Pode ser que tudo, ou pelo menos muita coisa, seja relativo, mas sei que com os erros cometidos ele mudou. Mudou bastante. Isso, claro, se não for mais uma mentira dele, mas prefiro acreditar que é tudo verdade. Não encontrei motivos ainda para duvidar.

Viver é um eterno aprendizado, por isso a vida é uma escola e dela você não sai nunca, apenas quando morre. Acredito que seja essa a grande causa para Deus ter colocado esse “amigo” em meu caminho, para aprender coisas novas e, quem sabe, poder mudar alguns conceitos meus. E, com certeza, se eu tenho a aprender com ele, o mesmo deve ser recíproco. A verdade é que somos completamente diferentes. Água e vinho, preto e branco, doce e azedo. Ele vive o hoje, eu ainda vivo o amanhã; ele não se preocupa em estudar, eu penso no futuro dos meus estudos e das minhas notas; ele tem muitos amigos, eu tenho poucos; ele viveu a vida, até aqui, da maneira mais louca possível, eu vivi de forma mais pacata; ele adora carro e futebol, eu não entendo quase nada sobre esses assuntos.

É, o mundo é assim, pessoas diferentes – o que é ser completamente normal – convivem umas com as outras. Não garanto que seja em harmonia, porque isso pode não ser regra, mas exceção. A gente aprende todo dia. Colocar a cabeça no travesseiro e estar consciente que você passou por mais uma lição de vida é sinal de que tens vivido tudo a seu tempo, um dia por vez.

Até o nosso próximo encontro aqui no #MeuEspaço.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s