Início » Saúde » Os efeitos do crack

Os efeitos do crack

Uma das vantagens de se poder ter um blog, em especial o Nossa Conversa, que possibilita falarmos de tudo sem qualquer tipo de preconceito ou receio, é poder abordar assuntos polêmicos e que possam servir de alertas para pais e filhos, enfim para toda a sociedade. Por isso resolvi escolher para o post de hoje um tema que mexe com muitos e que ainda deixa dúvidas na cabeça da maioria das pessoas. Estou falando do crack, uma droga que é definitivamente o caminho mais fácil e rápido para se chegar a morte.

Pode parecer clichê falar sobre essa droga e principalmente falar sobre seus efeitos, mas não é, pois, infelizmente, a maioria não tem plena consciência dos reais riscos que qualquer um pode correr ao usar, nem que pelo menos por uma única vez. Na verdade, é quase impossível o usuário usá-la apenas uma vez, afinal depois da sensação de euforia e “alegria”, vem o momento depressivo e para isso eles retornam a usar a droga, para ficarem alegres novamente, daí o vício repentino sobre a droga.

Para quem não entende a linguagem do mundo das drogas fica difícil compreender tudo com clareza, não é mesmo? Mas estamos aqui para tentar sanar todas as suas dúvidas da forma mais fácil possível, afinal você não é o único a não conseguir entender com 100% de certeza como age e como é feito o crack. Através de uma pesquisa que eu fiz sobre esse assunto, anteriormente, descobri que o crack é o resultado de uma mistura de cocaína [um outro tipo de droga], em forma de pasta, com bicarbonato de sódio. Essa droga é apresentada em forma de pedra e poder ser cinco vezes mais potente que a própria cocaína. Seu efeito dura pouco, apenas dez minutos, mas o suficiente para viciar qualquer um.

A principal forma de consumo do crack é a inalação da fumaça da droga através da queima da pedra. Para isso, é necessário o uso de um objeto como um cachimbo para consumí-lo. Entender o porquê do vício tão repentino é fácil. Um dos efeitos dessa droga é a euforia que ela proporciona ao usuário, porém em pouco tempo a euforia dá lugar a depressão, e para sair desta a pessoa volta a consumir a droga novamente, com o intuito de fazer retornar a euforia. Hiperatividade, insônia, perda da sensação de cansaço, perda de apetite e consequentemente de peso e desnutrição são outros efeitos que esse tipo de droga causa na pessoa que faz uso da mesma. O uso contínuo do crack pode causar ataque cardíaco e derrame cerebral em razão a um considerável aumento da pressão arterial, que é causado pelo consumo em excesso da droga.

Que todos os efeitos aqui mostrados possam servir de alertar para adolescentes e/ou qualquer pessoa que esteja sentindo vontade de experimentar “uma única vez” o crack. Achar que só vai usar uma vez e não vai se viciar é tolice, a droga ainda é mais forte que esse pensamento das pessoas. Por isso, se te oferecerem, nem pense em aceitar. As consequências são as piores possíveis. Caso conheça alguém que seja usuário do crack ajude-o. Existem muitas clínicas que podem fazer com que essa pessoa abandone as drogas de uma vez por todas. Crer que dá para largar sozinho do crack é um erro que pode custar muito caro para quem faz uso.

Anúncios

Um pensamento sobre “Os efeitos do crack

  1. Pingback: Vencendo o crack « Nossa Conversa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s